Latest Post

Três ninfetas safadinhas


Ver Fotos

Beneficios del Orgasmo

Mejora tu Salud


 Si bien es sabido que un orgasmo implica una sensación muy agradable y placentera, pocos conocen los beneficios del orgasmoen relación a la salud. Numerosos estudios han revelado que esta sensación placentera, tanto en el hombre como en la mujer, provoca distintos beneficios funcionales al organismo.
 En primer lugar, cabe aclarar que el orgasmo es definido como el punto máximo de placer que puede sentir un individuo a través de laestimulación de sus zonas erógenas, ya sea de manera individual o en pareja, o simplemente por medio de pensamientos eróticos y placenteros.
Algunos de los beneficios del orgasmo que se han comprobado en el cuerpo humano son:
* Quema de calorías. Se estima que, a través del clímax, es posible quemar hasta 127 calorías. Tanto los orgasmos como los juegos sexuales constituyen una excelente forma de ejercicio.
* Protección contra el cáncer. Diversos estudios han demostrado que, a través de la liberación de oxitocina y DHEA (dihidroepiandrosterona), hormonas liberadas al momento del orgasmo, se producen efectos protectores contra el cáncer.
* Protección contra enfermedades cardíacas. Tanto en hombres como en mujeres, llegar al orgasmo supone una aceleración en la frecuencia cardíaca. El aumento del torrente sanguíneo provoca la disminución de riesgos de sufrir un ataque cardiovascular.
* Disminución de la ansiedad. El efecto de tranquilidad y relajación(tanto a nivel muscular como mental) que arroja el orgasmo, colabora a disminuir la ansiedad, la depresión y el estrés, así como a olvidar las preocupaciones y conciliar el sueño fácilmente.
* Rejuvenecimiento cutáneo en las mujeres. Está demostrado que durante el orgasmo se produce una hormona capaz de rejuvenecer, oxigenar y nutrir la piel femenina.
* Alivio de tensiones musculares y dolores de cabeza. Durante la estimulación sexual, se liberan endorfinas y corticosteroides que se encargan de desconectar las terminaciones nerviosas, aliviando dolores en distintas partes del cuerpo.
* Fortalecimiento del sistema inmunológico y caída de la presión arterial son otros de los beneficios que supone el orgasmo.
Son muchos los aspectos positivos que este momento de relajacióny placer provoca en nuestro cuerpo. Si quieres informarte más detalladamente de los beneficios del orgasmo para tu salud.




Oh Sweet Idleness

Era só quando se encontrava presa e sob o peso do seu corpo que se achava feliz. O tempo que medeava entre o tempo que partilhavam, era oco, vazio, seco, estéril. Voltava à vida sempre que de alguma forma se via inundada de um qualquer resquício dele. Por vezes bastava um olhar, mesmo que perdido, mesmo que sem sentido ou sentimento. Ao menos sentia-o ali, ainda que só fisicamente, ainda que só de corpo. Exacerbava cada gesto. Na sua mente, qualquer demonstração de afecto, por mais vulgar ou pouco exclusivo, se assemelhava a algo de que não conseguiria abdicar. Sentia-se invadida pelo vício de o querer, pelo vício de o amar incondicional e altruisticamente. Sabia não o possuir, mesmo quando lhe possuía o corpo. Sabia que inevitavelmente, um dia, lhe fugiria. Tinha um prazo de validade, um momento designado sine die mas cuja aproximação temia mais que a morte pois saberia morrer no dia em que se visse privada do seu toque, do seu aroma único, do seu beijo, do seu sexo. Via-se de fora, olhava-se em retrospectiva. Outros passaram pela sua vida, outros ousaram tocá-la. Mas nenhum chegou tão longe. Nenhum conseguiu manter-se nela de uma forma tão soberba, tão avarenta, tão egoísta. Nenhum conseguiu chegar às suas entranhas, conhecendo-a de dentro para fora e querendo-a apesar disso. Por isso a sua entrega era assim, desprovida de travões, desprovida de qualquer sombra de racionalidade. Entregava-se-lhe toda, oferecendo o corpo junto com a alma. Entregava-se-lhe sem medo, saboreando cada pequeno prazer, cada gigante orgasmo que o seu corpo lhe proporcionava, descansando no seu abraço e pedindo mentalmente que o tempo lhe concedesse o tempo para o ter sempre. Tonta, sempre tão tonta, sucumbia, querendo-o só mais um bocadinho, desejando-o só para si, alimentando ilusões que tinha como certezas. 

Inspirado em Mario Vargas Llosa, Travessuras da Menina Má.

The D(E)vil is in the smallest details #25


Era na ponta dos dedos. Era em cada pequeno contacto das suas epiteliais com aquela pele que lhe transformava o rosto sombrio e bafiento em sorrisos de contentamento. Era em cada deslizar suave mas ávido das suas mãos que o queriam abarcar todo, fazê-lo seu, sempre. Era no sabor do beijo. Era em cada pequeno toque dos lábios secos e áridos nos lábios que lhe devolviam a virtude em lamberes de deslumbramento. Era na destreza da língua. Era em cada pequeno movimento estudado e ainda assim espontâneo, guiado pelos gemidos que lhe ecoavam na mente e a estimulavam a prosseguir. Era em cada chupar guloso e desesperado por se alimentar. Era na intromissão do seu membro no espaço que era dela. Era em cada investida que lhe deformava o rosto do prazer que sentia sempre que o sentia entrar e sair, para só a abandonar quando ambos recebessem os despojos um do outro. Era no olhar. Era no fitar dos olhos que conectados pela invisibilidade da paixão se rendiam ao sonho que deles transparecia e onde se sentiam inevitavelmente unidos. Era no suspirar. Era no suspiro final que marcava o inicio do descanso dos corpos que minutos antes se cansavam para se saciar trabalhando-se mutuamente. Era no sorriso. Era no ternurento sorriso e incondicional abraço onde repousavam a ganância de se quererem sempre, sempre mais.

Black Beauty

Demorou-se em preparos. A antecipação de um momento é quase tão importante como o momento propriamente dito e ela saboreava cada minuto que antecedia o concretizar dos desejos com calma, suavidade e paciência, minimalista, exigente, vaidosa e auspiciosa. Havia imaginado e conjecturado mil e um cenários, mil e uma curtas metragens, havia deixado a mente deambular pelas imagens que idealizava e desejava se tornassem realidade às suas mãos, ao seu redor. Demorou-se em preparos. Deixou a água, quente e escorregadia envolver-lhe a pele, enquanto as borbulhas de sabão lhe perfumavam os poros e a inebriavam de suaves aromas. Secou-se, por agora, desejando ver-se húmida e molhada em apenas algumas horas, acariciou os contornos dos seios e das ancas, os ombros e a nuca com a ponta dos dedos, emulsionando e suavizando, tornando-os macios e suaves ao toque. Olhou de soslaio para a roupa cuidadosamente disposta em cima da cama, sorrindo maliciosamente, esperando ser vestida para cedo ser retirada, peça a peça, pouco a pouco, deixando ver as curvas e os detalhes de um corpo único e singular que havia de se misturar no meio de tantos e tão díspares entre si. Escolheu o preto como cor predominante, sempre achou que o preto transmitia mistério e sensualidade, apropriado para a ocasião, um dress-code que exigia para si num momento em que deslumbrar mantendo a classe era a intenção. A lingerie, essa, escolhida a preceito, simples e com apontamentos de renda, adornou-lhe impecavelmente o corpo, assentando-lhe e acentuando-lhe as mais valias que sabia e se orgulhava de ter. Cuidadosa e suavemente, deslizou as meias ligas, encaixou o cinto, certificou-se da sua segurança e enfiou-se num vestido justo, curto o suficiente para lhe denunciar as pernas mas apenas o suficiente para não ser vulgar. Dobrou-se, sentada na beira do sofá, alcançou os peep toes de tacão alto, de verniz preto que há muito esperavam alicerçar o conjunto e embelezar-lhe a figura. Maquilhada, risco negro pronunciado a rasgar-lhe o olhar, blush carmim, ruborizando-lhe suavemente as faces, um toque de perfume, Chance, Chanel, sempre Chanel, pareceu-lhe apropriado. Na clutch, pequena e com apontamentos dourados, enfiou os básicos essenciais e conferindo ao espelho, dando o remate final, fechou e trancou a porta por trás de si. Estava na hora de se fazer ao caminho, de encetar a viagem para o lugar onde se apresentaria discreta mas indecentemente ávida de se entregar aos prazeres do corpo, à mistura de sabores, aos toques desenfreados de mãos, aos roçares de lábios e entrelaçar de línguas, aos penetrares insaciáveis, à viscosidade dos sucos, aos gemidos incontroláveis. Demorou-se em preparos, deliciando-se a imaginar o momento em que nada mais importaria, nem a roupa, nem os sapatos, nem a compostura nem a pose. Chegaria o momento, em que só o prazer lhe preencheria os olhos e o corpo.

Cachorra de responsa


Ver Fotos

THE SUN AND THE SEA!!












Marquinhas de tirar o fôlego!!




"Umas da semana passada depois de atualizar o bronzeado. Abs!"

Meu amigo... que delicia, que marquinha, que perfeição... que tudão de bom!!! Bicos lindos, perfeitos, peitão nota mil, peito de filme, de cinema!! Acho que vou te obrigar a se tornar um contribuidor semanal, que tal? Sinta-se desde já intimado a enviar, minimamente, uma contribuição por semana dessa delícia sem blusa... com ou sem marquinha! Se enviarem vídeos, melhor ainda! Adorei!!
Abraços
albumdeseios@yahoo.com.br

Ache algum defeito


Ver Fotos

Hurt me like you mean it


"Be carefull," she instructed. "Don't wrinkle my clothes."
I took them off with all the precaution in the world, studying each thing she wore as if it were a precious, unique object, kissing with devotion every centimeter of skin that came into view, breathing in the soft, lightly perfumed aura that emanated from her body. Now she had a small, almost invisible scar near her groin because her appendix had been removed, and her pubis had even less hair than before. I felt desire, emotion, tenderness as I kissed her insteps, her fragrant underarms, the suggestion of little bones in her spine, and her motionless buttocks, as delicate to the touch as velvet. I kissed her small breasts at length mad with happiness.
"You haven't forgotten what I like, good boy," she finally whispered in my ear.
And, without waiting for my reply, she turned on her back, spreading her legs to make a place for my head as she covered her eyes with her right arm. I felt her begin to move farther and farther from me, the Russel Hotel, London, in order to concentrate totally, with an intensity I've never seen in any other woman, on the solitary, personal, egotistical pleasure my lips had learned to give her. Licking, sucking, kissing, nibbling her small sex, I felt her grow wet and vibrate. It took her a long time to finish. But how delicious and exciting it was to feel her purring, moving, rocking, submerged in the vertigo of desire, until at last a long wail shook her body from head to toe. "Now, now," she whispered in a choked voice. I entered her easily and embraced her with so much strength that she came out of the inertia in which the orgasm had left her. She groaned, twisting, trying to slip out from under my body, complaining, "you're crushing me."
With my mouth pressed against hers, I pleaded, "For once in your life, tell me you love me, bad girl. Even if it isn't true, say it. I want to know how it sounds, just once."

in The Bad Girl by Mario Vargas Llosa

Linda novinha


Ver Fotos

...tits that are freaking amazing!






É nessas horas que a gente descobre que a perfeição existe...






"Ola!
Encontrei o blog por acaso e achei fantástica a idéia.
Por motivo de ciúme sei que meu marido jamais mandaria as fotos, mas confesso que fico excitada qdo percebo outros homens olhando e admirando meus seios. Por isso estou eu mesma enviando para os voyers de plantão emitirem suas opiniões. Vou adorar ler os comentários de todos os que admiram seios fartos com bico rosado. A qualidade das fotos não é das melhores pois tirei do celular. Se gostarem mando mais.
Beijos
A."

Parabéns, gata! simplesmente perfeitos!!! Que delícia!
Totalmente ansioso para ver mais...
Beijos!
albumdeseios@yahoo.com.br

le bionde






































Ver Fotos

In motion

Tenho os lábios moldados ao beijo que tem a forma do prazer. Lambuzo-me do que me é dado a provar com o olhar fixo nos contornos da perfeição, na sapiência do sexo erguido para mim. Resfolego de satisfação, instigada pelo desejo de depois o sentir em mim, hirto, sedento, ávido de me preencher, de me sujar, de me molhar, de depositar em mim o que sobra nele. Tacteio com a língua o doce sabor do querer, as formas elevadas ao limite da exaustão, os minutos contados ao ritmo do que consegue aguentar, os líquidos contidos até à capacidade máxima, os gemidos calados e travados na proporção da dor infligida ao corpo que se delicia em prazer. Engulo cada centímetro, repetitiva e paulatinamente, almejando ir cada vez mais longe, não deixando escapar qualquer pedaço do meu alimento. Lambo, degustando, incitando, saboreando. Perco-me, no movimento ritmado, desenhado pela língua, no beijo moldado pelos lábios que espelham o rosto do prazer.

State of the Mind (22)

Escorrego pelos trilhos da antecipação. O ritual é sempre o mesmo. Primeiro, a ideia toma forma na minha mente. Saber que te vou encontrar, que os nossos olhares se vão cruzar, que as nossas mãos se vão tocar, que os nossos lábios se vão juntar configuram o despoletar do desejo em mim. Depois, preparo-me para ti. Antevendo-te, levo a cabo o deleite do embelezar do meu corpo para te oferecer. Enfeito cada pedaço de pele, perfumo cada recanto do meu palpar. Apenas umas gotas. Sei que me inspiras a alma mais do que o corpo de cada vez que te-me entrego. Por fim, coloco o sorriso que me dás e deslizo na tua direcção. Prostro-me perante ti e dou-te-me. Permito-te a entrada, aquela que sabes ter o teu nome escrito e gravado bem fundo no etéreo plasmar do meu ser.

Exibidinha anônima



"Olá, achei o seu site e adorei a proposta! Poste minha foto apenas como exibidinha anônima e vamos ver os comentários... dependendo mando mais. Bjinhos!"

Deliciosos demais... mande mais, exibidinha! Adorei!
albumdeseios@yahoo.com.br

State of the Mind (13)

Há posições escandalosamente sensuais e deliciosas mas em que só eles têm uma visão privilegiada. Refastelados, aproveitam sensorialmente todos os momentos, todas as sensações. Vêem e sentem o vaivém, o entra e sai, o roda e vira, o lento e o rápido em mudanças de ritmo extremamente excitantes. (Ela) tem inveja!

Só peitnho


Ver Fotos

A penny for your thoughts (2)

1. O teu maior fetiche ainda não satisfeito é?
  
2.  Neste mundo dos blogs eróticos qual é a maior virtude que encontras?

 E o defeito?
 3. O cenário é um espaço completamente escuro onde apenas sabes que estão homens e mulheres envolvidos e que, caso entres, irás envolver-te também sem veres caras ou formatos dos corpos. Entras?

(Se cheguei até ali, mais vale ficar a saber os meus limites.)

4.  Com quantos homens e quantas mulheres estiveste envolvida fisicamente?
(I do not kiss and tell! No entanto, posso dizer que no tocante a mulheres, infelizmente, só uma cedeu ainda aos meus encantos. Mas o importante é manter uma mente aberta...)

5. Alguma coisa que escreveste no teu blog é contrária ao que realmente farias, sentes ou és (fotos incluídas)?
 (Não. Aqui sou eu, transparente.)
 
Support : Creating Website | Stella | Stella
Copyright © 2011. Fotos Amadoras E Vídeos Caseiros - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Stella
Proudly powered by Blogger